sobre o espaço

 

O Espaço Cultural Moysés Boni é um espaço único. Localizado embaixo da ponte Curt Hering, no centro da cidade de Rio do Sul. Integra o Parque Universitário Unidavi (PUNF - Parque Universitário Norberto Frahm), com amplo estacionamento e outros equipamentos culturais, como o Museu da Madeira e Espaço de Cultura Indígena.

Criado em 2004, o espaço comporta até 200 pessoas, com estrutura técnica para iluminação, fechamento lateral (blackout) e excelente acústica. Já recebeu mais de 300 atividades culturais de diversos lugares do Brasil, além de apresentações da Espanha, Canadá, Argentina, Uruguai e Chile, computando público superior a 25 mil pessoas. 

Cada vez mais o Teatro Embaixo da Ponte, como é popularmente conhecido, vem assumindo seu lugar como exemplo de inventividade e demonstrando o poder ressignificador da arte. 

Se a ponte conecta a cidade, também pode nos conectar. A arte conecta, instiga e possibilita um nova forma de olhar o mundo, as relações e a nós mesmos. 

Em 2018 o Teatro recebeu 24 apresentações gratuitas e acessíveis em Libras por meio de duas contemplações. Destas, 19 foram viabilizadas pelo Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura 2017, realizado pela Fundação Catarinense de Cultura (Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte - SOL), do Governo de Santa Catarina. As outras 5 apresentações foram viabilizadas por meio do projeto "Cena Rio do Sul Embaixo da Ponte", financiado através do Prêmio Nodgi Pellizzetti de Incentivo à Cultura 2017, realizado pela Fundação Cultural de Rio do Sul (Sistema Municipal de Cultura, Prefeitura de Rio do Sul). Saiba mais.

Estávamos embaixo de uma ponte.

E estávamos, durante o evento,

no lugar mais nobre da cidade.

Luis Fernando Verissimo, O Globo, 17/09/2015

 

acessibilidade

O Centro de Pesquisa e Produção de Teatro de Animação (CPPTA) tem atuado de forma propositiva na acessibilidade cultural. Grande parte da programação no Espaço tem sido desenvolvida com acessibilidade em Libras. O objetivo é que futuramente todas as atividades no espaço sejam acessíveis com Libras e Audiodescrição (recurso de tradução intersemiótica que permite que as pessoas cegas ou com deficiência visual apreciem espetáculos artísticos).